• Inscreva-se no RSS da Catedral

    O Contrabandista de Deus – 12ª Parte

    22 mai 2015   //   por   //   Colunas  //  Sem comentários

    Não há portas fechadas

    O maior desafio de todos é o islamismo.

    Assim como aconteceu com o comunismo, hoje os jovens são atraídos da mesma forma por essa religião que cresce mais do que qualquer outra no mundo. E eu me pergunto: os cristãos de hoje se igualam a esses fiéis? Todos os dias, no momento em que no alto dos minaretes soa o chamado à oração, milhões de pessoas se reúnem para orar com muito fervor.

    São pessoas que ficaram com má fama, por conta das atitudes de uma minoria terrorista; líderes extremistas que exigem uma obediência cega e que perseguem principalmente os cristãos, chegando até a matar alguns. Mesmo assim, são pessoas que precisam conhecer Jesus.

    Assim como não foi inútil tentar evangelizar os países comunistas, precisamos continuar crendo que não há portas fechadas.

    Lembro-me da primeira viagem que fiz à Varsóvia, meu primeiro sermão na “Cortina de Ferro”. O pastor disse-me ao final: “Rapaz, o mero fato de você estar aqui tem mais valor do que muitas palavras”. Foi uma daquelas afirmações que nos fazem mudar, que transformam a vida da gente.

    Como está escrito em Mateus 25.25-40, o que fazemos aos pequeninos, ao Senhor fazemos. Ninguém pode dar a outrem o que beber, nem roupas, nem visitar um doente ou encarcerado, se não estiver ali, junto dele.

    contrabandista12

    ISLAM

    A visão é clara, temos de alcançar os muçulmanos onde eles estiverem, e atendê-los em suas necessidades. Se não pudermos lhes comunicar a mensagem de Jesus pela pregação, devemos comunicá-la por nossas atitudes.

    Adotei um acróstico que eu mesmo criei com a palavra “islã” (islam, em inglês). É o seguinte: I Sincerely Love All Muslims (Amo Sinceramente Todos os Muçulmanos). Todos os países muçulmanos estão com as portas abertas; nenhuma delas se acha fechada.

    Vamos ver milhares de cristãos servindo em amor aos muçulmanos no mundo de hoje.

    Vamos enfrentar esse grande desafio, ouvindo a orientação do Espírito Santo. O futuro será ainda mais empolgante.

     

     

    *Extraído da Revista Portas Abertas

    Deixe um comentário