• Inscreva-se no RSS da Catedral

    O Consumador da Nossa Fé

    1 jul 2016   //   por   //   Colunas  //  Sem comentários

    “Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta e assentou-se à destra do trono de Deus” (Hebreus 12.2).

    Você já parou para pensar em quantos projetos já começou e não terminou? Seja como indivíduo; seja como líder; seja como pastor/a, todos/as nós já tivemos essa experiência ao menos uma vez. No início, ficamos entusiasmados e temos a impressão de que iremos até o final. Mas depois de algum tempo, por algum motivo, justificável ou não, deixamos aquele projeto e partimos para outro.
    Abandonar um projeto uma vez ou outra não parece ser um problema tão sério, mas se você é bom/boa no sentido de começar algo, mas tem dificuldade de terminar, então precisa olhar com atenção para o testemunho de Jesus.

    Jesus é o consumador da nossa fé. Ele completou (terminou; levou até o fim) a obra da salvação. Quando ele bradou: “está consumado” (está acabado; está terminado), a obra da salvação estava completa. A obra do Messias, profetizada no Antigo Testamento, estava completamente realizada. A tarefa de satisfazer a ira de Deus estava terminada. Ele havia concluído o trabalho destinado a ele. O sangue de Jesus nos limpou completamente dos nossos pecados. Todo poder que precisamos para viver uma vida de santidade foi providenciado para nós através da cruz. Todas as bênçãos da vida eterna nos foram oferecidas através do sacrifício de Jesus.

    Não há nada que possamos adicionar à obra de Jesus. A obra está consumada. O que precisamos é nos aproximarmos do santuário; do “trono da graça”, com ousadia, a fim de buscarmos ajuda para vivermos uma vida de santidade e de testemunho cristão (Hebreus 10.19-23). Precisamos correr com paciência e perseverança a corrida que nos foi proposta, sem desanimar; sem parar no meio do caminho (Hebreus 12.1-3).

    O nosso chamado para aceitarmos a salvação junto com o nosso chamado ministerial (seja laico ou clérigo), definem o projeto (a tarefa) mais importante da nossa vida.
    Jesus terminou o projeto dele. Ele ajuda você a terminar o seu!

    Na dependência do autor e consumador da nossa fé,

    Bispo João Carlos Lopes
    6ª Região Eclesiástica

    Deixe um comentário