• Inscreva-se no RSS da Catedral

    EVITE RETROCEDER

    4 ago 2015   //   por   //   Colunas  //  Sem comentários

    DEUS NÃO SE AGRADA DE QUEM RETROCEDE

    “Nós, porém, não somos dos que retrocedem e são destruídos, mas dos que crêem e são salvos” (Hebreus 10.39).

    Todos vivemos momentos de grandes desafios, tensos, ou de extremo cansaço. Certamente há motivos para desistir. Um deles é a carga excessiva, cujo remédio é diminuir responsabilidades, compartilhar, delegar.

    Moisés (Nm 11.11) perguntou ao Eterno: “Por que trouxeste este mal sobre o teu servo? Foi por não te agradares de mim, que colocaste sobre os meus ombros a responsabilidade de todo esse povo?”

    Todos nós, em algum momento, sofremos em nosso ambiente de residência, trabalho ou estudo perseguição ou ameaças que são coisa do Inimigo. Quando você está firmado na Rocha nem liga, mas se estiver fragilizado…
    No 1º livro de Reis 19.4 lemos que Elias, poderoso homem de Deus, entrou no deserto e caminhou um dia. Chegou a um pé de zimbro, sentou-se debaixo dele e orou, pedindo a morte. “Já tive o bastante, Senhor. Tira a minha vida; não sou melhor do que os meus antepassados”.

    Vemos assim que não somente as tribulações de Satanás podem nos esgotar. As provas (que são de Deus) e as lutas do dia a dia não são maiores que nós, mas são cruéis. O escape vem, mas quanta dor!

    Outro fiel servo do Altíssimo faz um desabafo com o qual em parte podemos nos identificar: “Por isso não me calo; na aflição do meu espírito me desabafarei, na amargura da minha alma farei as minhas queixas”(Jó 7.11). O desabafo que se segue (Jó 10.1-22) merece ser lido ou relido. “Minha vida só me dá desgosto; por isso darei vazão à minha queixa e de alma amargurada me expressarei. […] Por que me fizeste sair do ventre? Eu preferia ter morrido antes que pudesse ser visto. Se tão-somente eu jamais tivesse existido, ou fosse levado direto do ventre para a sepultura! Já estariam no fim os meus poucos dias?”

    O homem é corpo, alma e espírito, e esses três podem ser derrotados. Se você ainda não o fez, troque o seu fardo pesado pelo de Jesus que é leve! “O Senhor concederá que sejam derrotados diante de vocês os inimigos que os atacarem. Virão a vocês por um caminho, e por sete fugirão (Dt 28.7).

    “De seis desgraças ele o livrará; em sete delas você nada sofrerá. Na fome ele o livrará da morte, e na guerra o livrará do golpe da espada. Você será protegido do açoite da língua, e não precisará ter medo quando a destruição chegar. Você rirá da destruição e da fome, e não precisará temer as feras da terra. Pois fará aliança com as pedras do campo, e os animais selvagens estarão em paz com você. Você saberá que a sua tenda é segura; contará os seus bens da tua morada e de nada achará falta (Jó 5.19-24).

    Assim diz o Eterno: “clame a mim no dia da angústia; eu o livrarei, e você me honrará” (Salmos 50.15).


    _ _

    Domitila Madureira, membro da Igreja Metodista da Asa Sul, Brasília.

    Deixe um comentário