• Inscreva-se no RSS da Catedral

    CONSTRUINDO RELAÇÕES DE CUIDADO E PARCERIA

    18 jun 2018   //   por   //   Colunas  //  Sem comentários

    relacoes-humanas1


    Este foi o evento realizado pela Igreja Metodista do Jardim Botânico, com a presença da Sociedade Metodista de Mulheres e da Sociedade Metodista de Homens do Distrito do Catete.

    Na ocasião, vários louvores e testemunhos enfatizaram a importância das igrejas e principalmente das Sociedades na vida psicológica e espiritual, refletindo mesmo na saúde física das pessoas. Um simples abraço, um gesto ou mesmo uma palavra carinhosa pode curar males como a depressão, a solidão e o sentimento de abandono em uma vida corrida e onde cada um vive voltado para si mesmo ou para sua família. Há pessoas que são transferidas de seu local de trabalho para outra cidade, muitas vezes de hábitos diferentes e se sentem sós. Daí a importância de uma igreja acolhedora como deve ser: comunidade terapêutica. Sendo as igrejas compostas de inúmeros membros, como atender a todos? Daí, a importância das Sociedades. Ouvimos testemunhos que nos impactaram, culminando com o do Rubinho (na foto), um dos organizadores do evento, juntamente com sua esposa. Tendo sido diagnosticado com a doença de Crown, considerada incurável, o intestino foi fechando. Para que não fechasse totalmente, teve que passar por um tratamento que provocaria uma baixa da imunidade. Teve que aceitar os riscos. O tratamento era muito caro, mas orou a Deus e o SUS assumiu.  Teve que tomar uma decisão difícil, pois com a baixa imunidade que o tratamento causaria, poderia ter uma tuberculose. No primeiro tratamento, teve febre, no segundo também, mas nada de muito sério. No terceiro, teve uma reação terrível: não conseguia respirar. Houve um problema nos pulmões e, aos poucos, afetaria todos os órgãos. Foi internado e chegou a ser desenganado, mas a presença dos irmãos da igreja e as orações comoveram todos no hospital. Havia momentos em que havia tanta gente, que enviavam algumas visitas para outros doentes. No seu aniversário, prepararam uma surpresa junto com o pessoal do hospital, que cedeu o refeitório para a festa. Os dias que se seguiram foram de mais e mais visitas, pois muitas pessoas vinham pensando que seria a despedida. Ele foi melhorando até obter alta. Hoje, ele recebe pessoas na igreja, principalmente as de missões em outros países, vai levá-las ao aeroporto, como havia feito na madrugada do evento e chegou na hora com toda a disposição para trabalhar e receber os irmãos e irmãs das Sociedades, que compareceram, inclusive os da Rocinha, onde estava havendo um tiroteio. Com esse testemunho de fé e valor das orações e carinho, voltamos ainda mais confiantes em Deus e nas orações dos irmãos.

    _ _

    Neize Tavares, professora, membro ativa da Catedral há 24 anos, ministério de comunicação e sócia da SMMulheres.

    Deixe um comentário